agenda

aconteceu em 2019

 

 setembro 
 
 
 
 
 

aula livre nos Jardins do Museu

21 setembro 2019_17h00 » 18h30
 
a aula foi orientada por professores formados pela Confederação Portuguesa do Yoga.
 
Conquiste Foco Mental, aprenda a Gerir o Stress e a Relaxar em situações de tensão.

Mantenha-se Saudável. CUIDE DE SI.

 

 
 agosto 
 
 
 

  

          


Data: 31 de julho a 11 de agosto
 
Claustro do Museu Convento dos Lóios
 
Duração atividade:
seg. a sex.15h00 - 20h00
sáb. e dom. 14h00 - 20h00
 
Sinopse: O Museu do Papel participou no evento anual Viagem Medieval em Terra de Santa Maria, com uma recriação de um antigo Moinho de Papel.
 
Em Portugal, a utilização do papel como suporte de documentos escritos remonta ao século XIII. No entanto, as notícias sobre os primeiros moinhos papeleiros em território português surgem somente a partir do século XV, com destaque para os engenhos de papel junto ao rio Liz, em Leiria. A produção manual de papel difundiu-se por toda a região (Batalha, Fervença, Alcobaça), surgindo outros moinhos de papel, por vezes do aproveitamento de moinhos farinheiros.
 
Este ano, no Claustro do Museu Convento dos Lóios, os visitantes da Viagem Medieval, foram convidados a assistir a uma apresentação do processo de produção manual de papel, fabricado com trapos e a produzir a sua própria folha.
Com a finalidade de enriquecer ainda mais a experiência, o Museu Convento dos Lóios e o Museu do Papel apresentaram a atividade em rede “Do Papel à Escrita”, onde os visitantes, repetindo os gestos dos monges copistas, escreveram no papel de trapos com pena de ganso ou cálamo, ficando também a conhecer, seguindo receitas originais, como se obtinham as tintas para escrita e pintura dos manuscritos.
 
 

 julho

 

 
 
entrada livre
horário
3ª_6ª 09h30 » 17h00
sáb_dom 14h30 » 17h30
 
até 21 julho
 
 
          
 
 
 
No âmbito do projeto “Com o Papel do Museu o Artista Sou Eu”
inspirados pela história “o aquário”
do autor João Pedro Mésseder e ilustração de Célia Fernandes,
este ano foram realizados trabalhos pelos alunos
que frequentam as AEC - Atividades de Enriquecimento Curricular,
nas EB1 da Igreja e EB1 da Póvoa,
sob orientação da professora de Atividades Artísticas, Prof. Liliana Silva.

Convidamos à leitura do livro e à realização de desenhos
a colocar na “janela dos artistas”.
 
parceria: Agrupamento de Escolas Paços de Brandão.
agradecimento especial: Prof. Francisco Silva
 
 
 
 
 junho

 

  

     

 

aula livre nos Jardins do Museu

29 junho
 
horário
17h00 » 18h30

Através de práticas que envolvem o corpo e a mente,
o público usufruiu de momentos de equilíbrio,
harmonia e relaxamento, usufruindo dos espaços verdes do museu.
 
 participação livre
para todas as idades
 
 
 
 
 
  

  

 

entrada livre
horário
3ª_6ª 09h30 » 17h00
sáb_dom 14h30 » 17h30
 
 
 
A presente exposição dedicada ao tema "Espaço Vivido - a cidade do Porto” é uma mostra de trabalhos desenvolvidos pelos alunos das turmas do 2º e do 3º ano do curso de Design Gráfico e do 2º ano do curso Design de Moda, na área de Integração, da Escola Artística e Profissional Árvore. Usando como meio de expressão os diários gráficos, para os quais foram recolhendo materiais diversos, e os registos fotográficos, procuraram assinalar e reflectir sobre inúmeras das mudanças pelas quais a cidade do Porto neste momento tem vindo a passar.

Habitar uma cidade é um processo cada vez mais complexo e contraditório, com intrincadas teias económicas, políticas, sociais e culturais. O Porto é exemplo disso, um espaço urbano em transformação, onde se por um lado nos movemos com a liberdade de escolher  entre  o que mais nos apraz e o que queremos descobrir, por outro são cada vez mais as direcções inesperadas e contraditórias, e sentimo-nos como que perdidos no meio de tantas solicitações.

Ao caminhar pelas ruas com vontade de se inteirar mais, do envolvente, de si e dos outros, se condição existe é a de se tratar de um espaço de cruzamentos, de chegadas e partidas, de deambulação e de diversas frequências, sobretudo das que renovam a cidade e as suas gentes no seu âmago poético, o de estar simplesmente vivo, neste aqui e agora, parece que nos ultrapassa, o que nos leva em simultâneo a admirar e a questionar.

Através dos trabalhos apresentados  a presente exposição mostra-nos diversos instantes, de múltiplos olhares, de percursos deambulatórios, mas também de observação e de reflexão, acerca de um espaço urbano carregado de história e de estórias. “

 

 

 

 maio

o turno da noite 

21h30 > 02h00
entrada gratuita

clique aqui para ver o filme

"e se fôssemos papel ?"
 
“Seríamos macios e brancos como o algodão, ou ácidos e amarelados como se estivéssemos em decomposição? Talvez porosos e flexíveis, ou espessos e rígidos. Com um som forte ou frágil e delicado como quando alguém esfrega a pele. Gostaríamos de ser preenchidos com memórias que escorrem como a tinta, mas que se perpetuam no odor envelhecido destes papéis enrugados pela vida."
 
horário das performances
21h30
22h30
23h30
00h30
Direção Artística
Helena Oliveira
 
Interpretação
Ana Maria Pintora, Diogo Rodrigues, Sérgio Figueiredo, Hélder Silva, Rafael Magalhães, Fábio Almeida, Flávio Santos, Manuel Magalhães, Tiago Almeida e Gabriel Freitas.
 
Poesia no Corpo. O Corpo na Poesia
Grupo de artistas não profissionais e profissionais da comunidade, formado em 2012 pela Casa dos Choupos, com a missão de potenciar a participação e a cidadania da comunidade do território na dança, em cruzamento com as letras e outras artes, através da criação de um grupo intergeracional, com presença ativa em apresentações e festivais. Está aberto a todos, dos comuns para os comuns. Já passou por festivais e projetos como Imaginarius, Mexe, Mosaico Social, Projeto Inacabado.
 
 
parceria
                                     
 
 
 
 

 

DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS, celebrado anualmente a 18 de maio, foi criado em 1977 pelo ICOM – Conselho Internacional de Museus, com o objetivo de promover, junto da sociedade, uma reflexão sobre o papel dos Museus no seu desenvolvimento.

Em 2019, e com base na proposta apresentada pelo ICOM, foi lançado o tema:
MUSEUS COMO PLATAFORMAS CULTURAIS
MUSEUS E CIDADANIA.


Os espaços museológicos assumem-se hoje como parte integrante de uma rede mundial e, simultaneamente, como pontos focais para as comunidades em que estão inseridos, e neste sentido, têm um importante papel na transposição das necessidades e opiniões das populações do seu território para um contexto global.

Numa sociedade sujeita a constantes transformações, os museus são plataformas culturais que, para além da sua missão de colecionar, conservar, comunicar, investigar e expor, devem proporcionar aos visitantes as oportunidades de criar, compartilhar e interatuar. Assim, e cada vez mais, estas instituições concentram-se nas suas comunidades, auscultando as necessidades e os interesses das mesmas, procurando ir ao seu encontro, reinventando-se e definindo estratégias inovadoras para atrair diversos públicos.

 

 

do papel ao corpo
ATELIER DE EXPRESSÕES EM FAMÍLIA

12 maio 2019
  14h30 > 17h30
 
Um versátil atelier em que se começou por trabalhar o papel na construção de objetos utilizados no circo contemporâneo, mais especificamente, bolas de malabarismo e a máscara. A segunda parte do atelier foi um convite à exploração corporal e à iniciação ao malabarismo, utilizando os materiais abordados na primeira parte do workshop. Este atelier pretendeu proporcionar a pais, filhos e familiares, um espaço de partilha, criação, exploração e muita imaginação.
 
gratuito
todas as idades 
público em geral /famílias
 

Material necessário: Roupa adequada para movimento (fato de treino) e meias antiderrapantes

 

nº máximo participantes 20

 

Inscrições: museudopapel@cm-feira.pt

  

 

 abril

 


28 de abril de 2019

 
 
participação especial

 

15h00 » 17h30

Grátis
confirmação de presença antecipadamente
tel.: 256 370 850
museudopapel@cm-feira.pt

Destinatários:

Antigos operários da indústria do papel, sacarias, assim como antigos proprietários de fábricas de papel.

 

 

 

visita gratuitas

  

 Património e Paisagem Rural.

A Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC), em colaboração com o ICOMOS Portugal, impulsiona a divulgação deste tema com a finalidade de promover o entendimento das zonas rurais enquanto paisagem, e da paisagem enquanto património, estimulando a percepção de territórios em permanente mutação, que acumulam os saberes e as práticas decorrentes de uma vivência continuada, em constante adaptação aos imperativos ambientais, culturais, sociais, políticos e económicos.

A consciência da fragilidade e mutabilidade destes recursos, da sua consequente necessidade de conservação e salvaguarda, e da ligação intrínseca entre património, paisagem rural e desenvolvimento sustentável cria assim oportunidades para sensibilizar comunidades e públicos, para reforçar laços identitários e para criar perspectivas de futuro, alicerçadas no reconhecimento da importância da cultura e do património enquanto elementos aglutinadores das comunidades.

   
 
 
  
 
 
 

 

páscoa de papelOFICINAS
09 a 12 de abril 2019
16 e 17 de abril 2019
 
Nesta oficina poderá desenvolver-se variadíssimas decorações com pasta de papel e outros materiais coloridos. Põe à prova a tua imaginação e criatividade!
 
1,50 € crianças
3,00 € adultos
1,50 € séniores
 
público em geral /famílias, escolas e séniores

 

marcação prévia obrigatória
nº máximo participantes 25

 

A marcação prévia está sempre sujeita a confirmação

 

 
 março

 

 

personagens em papel
do engenho da lourença
WORKSHOP
16 de março 2019

30 de março 2019
 
Após a narração da história
“O Engenho da Lourença”
as famílias foram convidadas a construir
pequenas personagens do livro,
como a aranha Josefina ou a fada Estrelinha Inês,
utilizando papel, cola e muita imaginação.
Este workshop teve como objetivo a criação de laços entre a comunidade e o museu, proporcionando aos participantes a aprendizagem, convívio e momentos muito divertidos, em família.

formadora
Susana Conceição

 
1,50 € participante

público em geral /famílias

 

sáb. 14h30»17h00

 

marcação prévia obrigatória
nº máximo participantes 20

 

 

 

 

exposiçãoMOSTRA
máscarasde papel
22 fevereiro a 5 de março 2019 

inspirados nos antigos cartuchos de papel e baseadas no trabalho do artista plástico Saul Steinberg,
os alunos das turmas de 6º ano, da EB 2, 3 de Paços de Brandão,
na disciplina de Educação Visual,
criaram máscaras produzidas com papel do museu
.

 

docente responsável
Graça Tavares

 

Paper-bag masks

Imediatamente a seguir às figuras em papel cortado em The AmericansSteinberg criou mais uma invenção. Entre 1959 e 1963, produziu máscaras de sacos de papel com uma variedade de “estereótipos sociais”, tornadas famosas através das fotografias tiradas por Inge Morath do artista e dos seus amigos usando máscaras em vários cenários. A ideia de disfarce é central para a arte de SteinbergNo mundo como ele o via, todos usavam uma máscara, real ou metafórica. As pessoas inventam personas através de maquiagem, expressão facial, penteados, e essas fachadas passam a ser eles próprios. “A máscara”, escreveu Steinberg, “é uma proteção contra a revelação”.

 

 fevereiro

 

OFICINAS
19 a 22 fevereiro
26 fevereiro a 1 março

Nesta oficina temática pretendeu-se lançar o desafio na transformação de diferentes papéis em máscaras de carnaval com muita cor e muita imaginação.
 
1,50 € participante /sessão

grupos escolares
adultos
séniores
famílias

 

10h00»11h30

 

marcação prévia obrigatória
nº máximo participantes 20

 

 

 

 

 

 

 
serigrafiaWORKSHOP
23 fevereiro 2019

Resultado de uma residência artística, desenvolvida em 2018, este workshop pretendeu dar a conhecer um dos processos da gravura, cujo princípio básico se relaciona com o stencil, em que uma espécie de “máscara”, colocada em algumas áreas, evita o contacto da tinta com o suporte.

 

Foram realizadas experiências com papel produzido no museu.


Inês Bessa

 
1,50 € participante

» 16 anos

 

sáb. 14h30»17h00

 

marcação prévia obrigatória
nº máximo participantes 20

 

 

RTP1
Praça da Alegria
amanhã - 22 de fevereiro 2019

https://www.rtp.pt/play/p5284/e391457/praca-da-alegria-2019/725280

 

 

RTP1
Portugal em Direto
19 fev 2019
17h30 às 19h00
 

 

 https://www.rtp.pt/play/p470/e390882/portugal-em-direto

 

o papel
 
na pele
 
EXPOSIÇÃO

24 novembro_31 janeiro 2019
 
entrada livre
 
3ª a 6ª feira 09h30»17h00
sáb. dom. 14h30»17h30
 
 
exposição
modelos criados

desfile
papel na pele

exposição de fotografias
Rui Morão
intervencionadas pela pintora Ana Maria
 
O Papel para além das suas potencialidades utilitárias permite-nos reavivar a dimensão lúdica, apelando às memórias e vivências da infância como por exemplo as "Bonecas de Papel Para Vestir" ou os tradicionais moldes de papel usados por modistas e alfaiates.
Criar roupa de papel para um corpo humano dinâmico, inventivo e contemporâneo é a nossa proposta.
 
 
 
 

 

Voltar




Forminhas




procurar no site
mudar papel
papel 1 papel 2 papel 3 papel 3
aumentar letra
Diminuir letra Aumentar letra
destaque
Nenhum registo encontrado.
agenda do museu